Santos perde nos pênaltis e é eliminado pela Ponte no Paulistão

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Depois de oito anos consecutivos, o Santos está fora das semifinais do Campeonato Paulista. Nesta segunda-feira (10), no estádio do Pacaembu, o Peixe até triunfou sobre a Ponte Preta no tempo normal pelo placar de 1×0, porém o time de Campinas levou a melhor nos pênaltis por 5×4. 

Com o resultado, foram definidas as semifinais da competição estadual. Em uma das partidas, Corinthians x São Paulo se enfrentam, com os corintianos fazendo a segunda partida em casa. No outro duelo, Palmeiras x Ponte Preta medem forças com a volta no Allianz Parque.

LEIA MAIS:
SANTOS X PONTE PRETA: CONFIRA O GOL DA PARTIDA

Vantagem campineira vai embora

O Santos começou a partida indo pra cima e desperdiçando duas boas oportunidades. Primeiro, Ricardo Oliveira foi lançado e chutou rente à trave de Aranha. Depois, foi a vez de Lucas Lima assustar o goleiro da Ponte em arremate à longa distância, levantando o Pacaembu.

Como o time da Baixada não costuma desperdiçar muitas chances, na terceira não teve jeito. Lucas Lima alçou bola na área para segunda trave, Bruno Henrique cabeceou, Lucas Veríssimo tenta dar de bicicleta, erra e acaba virando um passe para David Braz acertar voleio, golaço do Peixe!

A vantagem campineira foi embora com apenas 15 minutos de jogo. Os comandados de Gilson Kleina não conseguia chegar com perigo à meta defendida por Vanderlei. Os santistas, por sua vez, tentavam jogadas em velocidade, porém também falhavam. Nos instantes finais do primeiro tempo, os ânimos se exaltaram. Muitas entradas duras, jogadas violentas e um pênalti em Bruno Henrique simplesmente ignorado pelo árbitro.

Nada de gol

Na segunda etapa, o ritmo continuou acelerado. Zeca por muito pouco não marcou. Em sobra de bola, sua finalização parou em defesa de Aranha. O lateral esquerdo, por sinal, voltou a emendar chute de fora da área e carimbou a trave do goleiro ponte pretano.

A Ponte Preta assustou em cobrança de falta aos 25 minutos. Ravanelli bateu direto e obrigou Vanderlei a fazer grande defesa. Em seguida, o zagueiro Yago chegou a ter o gosto de balançar as redes santistas, porém o árbitro assinalou corretamente a posição irregular.

Os dois times pareciam não ter forças para criarem chances de perigo. Dorival Júnior até tentou colocar Kayke, Copete e Jean Mota em campo, mas eles pouco produziram. Na última oportunidade do jogo, o colombiano que entrara recebeu de Jean Mota, dominou no peito e emendou voleio, porém a bola se perdeu pela linha de fundo e o duelo seria decidido nas penalidades máximas.

Pênaltis

Na disputa por pênaltis, Kayke começou cobrando para o Santos e marcou. Ravanelli deixou tudo igual para a Ponte. Só que David Braz, que marcara o gol no tempo normal, parou em defesa de Aranha. Yago colocou o time de Campinas em vantagem, com a bola chegando a carimbar o travessão antes de entrar. Jean Mota não desperdiçou, assim como Clayson, 3×2 pra Macaca. Copete, do Peixe, e Jadson, da Ponte, converteram. Nas últimas cobranças, Lucas Lima mandou no ângulo, mas William Pottker não perdeu e colocou o alvinegro nas semifinais diante do Palmeiras.