Confira 7 vezes em que o futebol foi atrapalhado pelo terror

Reprodução/Twitter UEFA EURO 2016

Mesmo com as autoridades não tendo qualquer prova relacionada a terrorismo no caso das explosões que atingiram o ônibus do Borussia Dortmund na terça-feira (11) e feriram o zagueiro Marc Bartra, essa não foi a primeira vez que o futebol foi atrapalhado devido a atos de terror.

Pensando nisso, o Torcedores.com listou cinco momentos em que o esporte mais popular do planeta esteve no foco de ataques relacionados ao terror e você pode conferir cada um deles logo abaixo.

LEIA MAIS:
APÓS ADIAMENTO DE JOGO, BORUSSIA DORTMUND CRIA REDE PARA AJUDAR TORCEDORES DO MONACO

    1. Estádio Santiago Bernabéu (2002): Em primeiro de maio daquele ano, Real Madrid e Barcelona se preparavam para disputar a semifinal da UEFA Champions League quando um carro-bomba explodiu próximo ao estádio Santiago Bernabéu no momento em que os torcedores chegavam para a partida. Cerca de 17 pessoas ficaram feridas e o ataque foi reivindicado pelo ETA, grupo separatista do País Basco.
    2. Seleção de Togo (2010): O ônibus que levava a delegação de Togo para a disputa da Copa Africana de Nações, foi metralhado por membros do Flec (Frente de Libertação do Estado de Cabinda), grupo separatista da região de Cabinda, em Angola. Três pessoas morreram e outras nove ficaram feridas. Após o atentado, a seleção abandonou a competição.
    3. Stade de France (2015): Ataques coordenados abalaram Paris em 13 de novembro de 2015. Dois deles poderiam ter tomado proporções ainda maiores, pois a intenção de terroristas do Estado Islâmico, grupo que depois assumiu a autoria, era adentrar no estádio onde acontecia o amistoso entre França x Alemanha, mas foram impedidos e detonaram os explosivos próximos aos portões. O som das explosões pôde ser ouvido de dentro do Stade de France e várias pessoas se abrigaram no gramado ao final da partida.
    4. Estádio no Iraque (2016): Em mais um ataque do grupo Estado Islâmico, um homem-bomba se explodiu em estádio de futebol no Iraque, em cidade próxima da capital Bagdá, durante partida amadora. Segundo agências de notícias, o ataque causou a morte de 29 pessoas e outras 70 ficaram feridas.
    5. Vodafone Arena (2016): Um atentado realizado nas imediações do estádio, em Istambul, na Turquia, deixou 38 pessoas mortas e mais de 150 feridas. O ataque ocorreu após o confronto entre Besiktas e Bursaspor, válido pelo Campeonato Turco e teve autoria reivindicada pelo grupo extremista curdo TAK.
    6. Atentado em Bruxelas (2016): O terror assustou a Bélgica quando três explosões no aeroporto Zaventem e na estação de metrô Maelbeek, em Bruxelas, causaram a morte de 34 pessoas e mais de 200 ficaram feridas. O fato fez o país ficar em luto, a seleção nacional cancelou os treinamentos e adiou o amistoso com Portugal em uma semana.
    7. Metrô de São Petersburgo (2017): Depois de atentado no metrô de São Petersburgo que causou a morte de 14 pessoas e ferimentos em outras 49, o Zenit proibiu a entrada de mochilas em seu estádio como medida de segurança. Além disso, o ataque aconteceu a apenas 7,5 km do estádio Krestovsky, que sediará jogos da Copa do Mundo de 2018.