Djokovic desiste do Masters 1.000 de Miami e “ajuda” Thiago Monteiro; entenda

Getty Images

Após o número 1 do mundo, Andy Murray, agora o Masters 1.000 de Indian Wells ficou “órfão” de Novak Djokovic, vice-líder do ranking da ATP. No último domingo, o tenista sérvio alegou uma lesão no cotovelo e retornou para casa a fim de fazer exames mais detalhados. Os franceses Jo-Wildried Tsonga e Gael Monfils, 10º e 11º da lista, respectivamente, também tinham desistido do torneio na Flórida.

LEIA TAMBÉM:
Wawrinka rouba a cena em premiação e chama Federer de “babaca”; assista
Torneio de Indian Wells ficou mais de 10 anos sem irmãs Williams por caso de racismo
Análise: vice em Indian Wells dá “respiro” para Marcelo Melo na temporada

Veja a mensagem de Djokovic nas redes sociais explicando a desistência de Miami:

Por isso quem sorriu por último foi o brasileiro Thiago Monteiro. Todas as desistências beneficiaram o cearense, atual número 82 do mundo, que entrou no domingo como o primeiro na lista de espera e agora estará pela segunda vez na chave principal de um Masters 1.000.

Hoje, no ranking, Monteiro está atrás apenas de Thomaz Bellucci, 71º, que entrou também diretamente na chave em Miami. Rogério Dutra Silva, 84º, e João Souza, o Feijão, 123º, jogam o qualifying a partir desta segunda-feira. São necessárias duas vitórias para ingressar no quadro principal.

Com as desistências de Murray e Djokovic, consequentemente o suíço Stan Wawrinka será o cabeça de chave 1 em Miami. O japonês Kei Nishikori será o segundo favorito ao título, seguido do canadense Mils Raonic e de Roger Federer, que hoje é o sexto melhor jogador do mundo após o troféu em Indian Wells.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.