CEO de nova proprietária da F1 critica GP em Baku

Foto: Mercedes

O Liberty Media se colocou em uma polêmica nesta quinta-feira (16). Durante a conferência Deutsche Bank 2017 Media e Telecom, realizada na Alemanha, Greg Maffei, presidente e CEO do grupo, criticou a realização de corridas que, apesar de renderem bastante dinheiro, não contribuem em nada fazer da marca da Fórmula 1 mais forte.

O dirigente foi mais direto, e citou o Grande Prêmio do Azerbaijão, que foi disputado pela primeira vez no ano passado, em Baku, como exemplo deste tipo de evento. Para Maffei, um evento como o realizado no país da antiga República Soviética era interessante para Bernie Ecclestone por conta da taxa paga pela cidade para receber a corrida.

LEIA MAIS:
Mika Häkkinen retorna à McLaren

“Creio que nosso papel é fazer mais para ajudar os promotores a serem bem-sucedidos. Francamente, a atitude de Bernie era ‘Quanto posso tirar deles?’, ouvi ele chamá-los de vítimas”, comentou Maffei, que indicou o fim da realização da prova na capital azeri.

“Então acabamos com corridas em lugares como Baku, que paga uma taxa polpuda para nós, mas não faz nada pelo bem estar do negócio e para o crescimento da marca no longo prazo. Nosso trabalho é encontrar parceiros que nos paguem bem, mas que também nos ajudem a melhorar o produto”, seguiu.

Quem não gostou nada das afirmações feitas por Maffei foi o promotor do GP do Azerbaijão, Arif Rahimov. O dirigente chegou a considerar as declarações feitas pelo representante do Liberty como “uma ignorância”, e lembrou que está envolvido a mais tempo com a principal categoria do automobilismo mundial do que os novos proprietários da Fórmula 1.

“Maffei está envolvido na Fórmula 1 há menos de meio ano. Nós estamos trabalhando nesse projeto há três anos, temos mais experiência na Fórmula 1 do que eles. Acredito que dizer algo assim seja ignorante, mas veremos no futuro. Realmente acreditamos que a corrida foi um sucesso, algo comentado por todos em diferentes grupos de interesse”, disse Rahimov, em declaração à agência Reuters.

Foto: Mercedes



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.