Dia da mulher: Conheça a atleta que lutou pela igualdade do homem no seu esporte

Reprodução/Facebook Giovana Stephan

Giovana Stephan iniciou no esporte aos nove anos, quando treinava ginástica olímpica e natação no Flamengo. Resolveu unir os dois e conheceu o nado sincronizado onde a arte e a água estão juntas no mesmo esporte e virou atleta profissional. “Desde pequena eu achava lindo conseguir dançar dentro da água e isso ainda ser considerado um esporte.”

Giovana conquistou a medalha de bronze nos jogos Pan-Americanos de 2007. Hoje, aos 26 anos, é atleta do Flamengo.

Nos dias em que muito se fala no ‘empoderamento feminino’, Giovana luta pela igualdade de gênero no esporte. A nadadora compõe a primeira dupla mista na modalidade do nado sincronizado ao lado de Renan Alcântara, o esporte até então exclusivo para mulheres, contou com o empenho de Giovana para que o Brasil aceitasse a participação masculina em competições oficiais.

reprodução/facebook Giovana Stephan
reprodução/facebook Giovana Stephan

Em 2015, a nadadora recebeu o incentivo de sua técnica para encontrar um parceiro na tentativa de engajar o homem nesse esporte para mulheres. Foi apresentada ao Renan com quem adquiriu grande afinidade dentro e fora das piscinas. Ganhou não só um parceiro no esporte, mas também um namorado. Giovana garante que namorar o parceiro de trabalho ajuda “É bom porque a gente já tem uma intimidade”.

Por ser um esporte bastante feminino, Giovana não enfrentou o machismo conhecido no meio esportivo mas lamenta a discriminação de gênero no esporte que no seu caso acontece com os homens. “Esse preconceito só limita o esporte e é ele (o esporte) quem perde com esse tipo de coisa. Você não pode ser você mesmo porque tem que gostar do que as pessoas querem que você goste. Não dá pra generalizar. Mulheres desempenham muito bem seu papel na luta por exemplo, e são boas nisso. É de cada um, não dá para padronizar homem ou mulher é melhor em tal coisa.” Concluindo que o esporte é universal e as divisões de gêneros são criadas por pessoas muitas vezes fora do mundo esportivo.

reprodução/facebook Giovana Stephan
reprodução/facebook Giovana Stephan