Amanda Nunes admite mágoa com UFC antes de luta contra Ronda

Reprodução/Facebook Oficial UFC

Atual campeã feminina dos galos do UFC, Amanda Nunes garante ter superado os problemas que teve com a organização antes de enfrentar e vencer Ronda Rousey no UFC 207, no final de dezembro. Mas ainda não esqueceu o que a fez ficar temporariamente magoada com o Ultimate.

Ao participar de uma evento para a imprensa em Fortaleza (CE), a ‘Leoa’ revelou que não fora comunicada pela organização que não participaria dos eventos promocionais do card, decisão feita pela própria Ronda, que não quis se expor para a imprensa antes da luta.

LEIA MAIS

NO “BEM AMIGOS”, GALVÃO BUENO VAI NARRAR PELA PRIMEIRA VEZ UMA PARTIDA DE LEAGUE OF LEGENDS

WERDUM PEDE ‘GARANTIA’ PARA POSSÍVEL LUTA CONTRA VELASQUEZ

“Não fiz o Media Day, nem o treino aberto, nada disso. E era para eu ter feito. Se a Ronda não queria aparecer, o problema é dela. Era para eu fazer tudo que estava na minha programação, mas não fiz nada. Eu não tive a opção de escolher. Fiquei sabendo de tudo isso pela imprensa, mas agora isso já passou, é uma ferida já curada. Sei que o UFC é um grande show e agora, daqui para frente, vai ser Amanda Nunes”, ressaltou a brasileira segundo o Combate.

A promoção do UFC 207, voltada inteiramente para Rousey e com pouco espaço para a campeã, também irritou Amanda Nunes, que reclamou de, na época do evento, não recebeu a atenção devida na hora de ajudar a chamar a atenção para o card.

“Acho que o show foi todo feito para a Ronda, então fiquei um pouco triste porque, se ajudasse a fazer toda aquela divulgação, ficaria melhor. Acho que iria promover ainda mais porque o público quer saber o lado campeã, né? Quem era a campeã, a melhor do mundo, naquela noite? Era eu. E eles fizeram tudo para ela (Ronda) e fiquei triste porque a intenção do UFC é o cinturão para diferenciar quem é o melhor. E eu não tive o retorno que merecia”, declarou.

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC)