Diego Djamdjian revela método de treinos no freestyle motocross

Diego Djamdjian executa a manobra rocksolid
Treinos reduzem chances de quedas e guiam a evolução das manobras - Crédito: Best Trick

 

Além do foco nas manobras, existe técnica para aproveitar o tempo, alcançar a evolução e reduzir os riscos de quedas

 

Na visão de Diego Djamdjian, freestyle motocross é compromisso. Compromisso com os treinos. E em se arriscar pela evolução. Demonstrada principalmente nas competições. Quando além de posições, Djamdjian busca manobras perfeitas, mostrar ao público o FMX como esporte, e a sensação de missão cumprida após acertar todo o repertório. Por tudo isso, os treinos, já exigentes, aumentam antes das competições. A próxima marcada para 12 de fevereiro.

Existe técnica para as manobras. E existe técnica para os treinos. Cada minuto praticando na pista conta. Ainda mais quando é preciso lidar com dois inimigos impeditivos: vento e chuva. Diego explica que divide os treinos em baterias. Técnica que permite aproveitar cada instante. E simular o ambiente encontrado nas competições.

Minha rotina de treinos está mais intensa. Com mais baterias. Porém, com menos tempo cada. As voltas (nas competições) têm um minuto e meio. Nesse tempo o piloto precisa percorrer toda a pista, com perfeição. É o que estou fazendo, simulando minha volta, alternando minhas manobras. Aperfeiçoando. Agora não é o momento de arriscar nada novo”, resume Diego.

O risco está sempre presente no freestyle motocross, sobretudo envolvendo inovações. Para minimizar as chances de quedas, Diego descreve que sua busca por novas manobras é centrada num método sequenciado. Com cada estágio em seu tempo. Frisa que precipitação aumenta as chances de tombos. Por isso, um método de treino funciona como guia para manter a cabeça no lugar.

Djamdjian exemplifica usando o backflip. Menciona que primeiro vieram as rotações com minimotos. Depois, com sua Yamaha YZ 250 na piscina de espuma. Então, na terra. Rotação acertada, abriu-se novo ciclo: combinar outras manobras ao giro. Algo que demanda pleno domínio. Conquistado somente após muitos treinos. Desde as tentativas iniciais de backflip até alcançar as primeiras combinações, Diego investiu dois anos praticando a manobra.

Todo empenho de Djamdjian nos treinos será posto à prova em 12 de fevereiro. Neste próximo desafio, competirá contra os melhores pilotos de freestyle motocross do Brasil, na cidade de Atibaia, interior de São Paulo.