Mauro Cezar: “Desafio a achar quem critique mais o Flamengo do que eu”

Reprodução/ESPN Brasil

O jornalista Mauro Cezar Pereira, da ESPN, foi alvo de um alvoroço nas redes sociais por causa de uma foto que circulou dele em um jogo do Flamengo no Pacaembu.

Sem negar o time que torce, ele falou de forma exclusiva ao Torcedores.com sobre o tema e criticou o interesse dos torcedores brasileiros sobre a equipe do coração dos jornalistas brasileiros.

LEIA MAIS:
MAURO CEZAR FALA DE REPERCUSSÃO DO “CUCABOL”: “PRA MIM, FOI ÓTIMO”

“Torço para o Flamengo, todo mundo sabe disso. Mas se eu só for falar mal de outro time, só vou me expor ao ridículo, vou falar uma série de bobagens. Quem me acompanha sabe que pau que dá em Chico, dá em Francisco. Se meu time joga mal, vai ser criticado como qualquer outro clube. Desafio a achar outro jornalista que critique mais os fiascos do Flamengo do que eu, duvido que fale mais sobre isso do que eu não”.

Mauro Cezar compareceu ao jogo do Flamengo contra o Santa Cruz, em outubro do ano passado, pelo Brasileirão. No papo com o Torcedores, ele relembrou o episódio e a repercussão nas redes sociais da sua foto no Pacaembu, em partida vencida pelo time carioca por 3 a 0.

“Ano passado fui ao jogo do Flamengo com meu filho. Tiraram foto e começou aquela coisa. Não tava com a camisa Flamengo, mas poderia não ser flamenguista e estar com grupo de amigos. Em 95 [final do Brasileirão contra o Santos], estava no Pacaembu com um amigo que veio do Rio para cá. A gente estava na torcida do Botafogo. Se tivesse foto aquela época iam dizer que sou Botafogo. Isso é bobagem, fetiche, besteira”, justificou.

Mauro Cezar fez questão de ressaltar que o time que torce nunca mudou a sua conduta nestes 34 anos de profissão. E nunca vai mudar. “Eles não conseguem compreender que jornalista não é torcedor. Alguns até são, mas tem que diferenciar aqueles que exercem o trabalho de forma isenta. É uma grande bobagem tentar mudar a realidade para favorecer seu time”.

O jornalista da ESPN também falou sobre a relação que tem com os torcedores nas redes sociais. “Complicado sempre vai ser, até pela ignorância das pessoas nas redes sociais. Existe um número razoável de pessoas absolutamente ignorantes, na acepção da palavra, que não entendem o que leem, deturpam o que ouvem. Por isso, muitas vezes a mensagem não é bem recebida, pois há uma limitação intelectual”.



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com