Veja quem são os principais interessados na contratação de Willian

Divulgação/Pedro Vilela / Light Press / Cruzeiro
Divulgação/Pedro Vilela / Light Press / Cruzeiro

O Cruzeiro se reforçou e iniciou na última segunda-feira os trabalhos de pré-temporada na Toca da Raposa II. Apesar da agitação cruzeirense no mercado da bola ter sido mais para buscar contratações, novamente a possível saída do atacante Willian chamou a atenção. Só nesta janela de transferência, seu nome foi vinculado a clubes como o Palmeiras, São Paulo, Santos e agora, o Flamengo.

Ainda no mês de novembro, antes do término do Brasileirão, o portal GloboEsporte revelou o pedido do técnico Dorival Júnior, ao Santos, de que investisse em Willian. Porém, o interesse diminuiu, muito em função do valor que precisaria ser desembolsado.

Caso semelhante aconteceu com o São Paulo, que ainda tem expectativa em contar com o jogador da Raposa. A principio, o Tricolor tentou uma troca envolvendo Michel Bastos. Porém, a transação não evoluiu e Bastos acabou fechando com o Palmeiras. Posteriormente, com o interesse do Cruzeiro em Hudson, especulou-se que Bigode poderia ser o atleta envolvido na troca. Contudo, mais uma vez a coisa não fluiu, sendo que no lugar de Willian, quem acabou se transferindo para a equipe dirigida por Rogério Ceni foi Neilton.

Além da falta de acordo nos jogadores que satisfizessem Cruzeiro e São Paulo, a negociação ficou difícil também pelo salário do atacante celeste ser bem maior que o teto estipulado pelo Tricolor, como informou à época o GloboEsporte.

Já em 2017, o Palmeiras se mostrou o clube mais interessado em contar com Willian. Antes, os clubes até ensaiaram uma troca, porém, na nova investida de Mattos no atacante, a cúpula celeste disse ao Verdão que só negociaria o jogador por dinheiro, como noticiou o portal OTempo.

Por outro lado, nesta semana, o Flamengo voltou a se interessar por Willian, propondo uma troca envolvendo o volante Cuellar, como noticiou o repórter Diego Bertozzi, da Fox Sports. Contudo, a oferta do Rubro-Negro foi prontamente negada pela diretoria do Cruzeiro.



Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.