Rapper lança trabalho inspirado em Senna e inclui voz de Galvão

Ayrton Senna - McLaren
Reprodução/Facebook oficial McLaren

À primeira vista, hip hop latino-americano e Fórmula 1 não possuem nenhuma conexão. Entretanto, o porto-riquenho Álvaro Díaz encontrou em Ayrton Senna a inspiração para seu último trabalho, o EP “San Juan Grand Prix”.

Entre as referências ao automobilismo espalhadas pelas oito faixas, há até samples da voz de Galvão Bueno. A música “Tortura China” começa e termina com inserções de sua narração no Grande Prêmio de Mônaco de 1984. Naquela prova, Senna terminou em segundo, subindo ao pódio da F-1 pela primeira vez na carreira.

LEIA MAIS:

Jean Alesi fala em decisão errada no retorno de Massa

Ouça a faixa “Tortura China”:

Em entrevista ao site especializado em música “Genius”, Díaz comparou a sua trajetória com a do brasileiro nas pistas. Para o rapper, o tricampeão mundial “fazia diferente”. Postura que se assemelha à sua opção pelo hip hop, ao invés do reggaeton, ritmo preferido pelos artistas compatriotas.

“Senna era pouco ortodoxo. As pessoas achavam que ele era louco porque fazia as coisas de uma forma diferente”, afirmou.

Foi durante uma viagem ao México que sua admiração pela F-1 se tornou uma obsessão. Ali, o rapper mergulhou na história do piloto brasileiro e em sua filosofia.

“Eu encontrei tantas coisas naquele cara com as quais me identifiquei”, disse o porto-riquenho que tinha apenas quatro anos quando Senna morreu, em 1994.

“Ele era do Brasil, mas as pessoas não reconheceram seu talento até o momento em que venceu fora do país. Pensei: ‘pode acontecer o mesmo comigo em Porto Rico’”, acrescentou.

Em relação ao conceito do EP, Díaz disse ter adotado uma mentalidade de piloto: “Eles (os outros rappers) viraram meus adversários”.

Já as oito faixas funcionam como um monólogo interno do artista em meio a uma prova de F-1.

“Cada música em ‘San Juan Grand Prix’ é como uma volta diferente. Usei efeitos que dão a impressão de que eu estava fazendo rap no rádio de um carro de F-1”, explicou.

A mistura de hip hop, F-1 e Galvão Bueno parece estar funcionando para Álvaro Díaz. Segundo o “Genius”, o trabalho alcançou o topo da parada de música latina do iTunes no lançamento, em 13 de dezembro. A obra também estreou em quarto lugar na categoria Ritmos Latinos da parada Billboard.

Anos 90

“San Juan Grand Prix” não é a primeira obra que faz referência a Senna. Nos anos 90, o funk carioca produziu algumas músicas em tributo ao piloto. A mais conhecida é “Rap do Trem”, dos MCs Marcelo e Pulunga.

Lançada em 1995, a música narra o acidente fatal do brasileiro em Ímola através de versos como “Um muro de concreto sem a menor proteção; só de ver aquela cena, me dói o coração”.

Confira o “Rap do Trem”: