Qual seleção será a campeã africana de 2017? Confira as dicas do Oddsshark

A 31ª edição Copa das Nações Africanas será disputada no Gabão entre 14 de Janeiro e 5 de Fevereiro e contará com diversos jogadores que atuam no futebol europeu.

Camarões favoritos no Grupo A

Com sete participações em Copas do Mundo e quatro vezes campeã continental, a seleção camaronesa é uma das forças capaz de brigar por mais uma taça nesta edição. Os destaques do time comandado por Hugo Broos são o goleiro Ondoa, o zagueiro Nikoulou, os centrais Salli e Mandjeck e os atacantes Aboubakar e Moukandjo. Segundo o Oddsshark.com/br, paga-se R$ 8,50 para um se os Leões Indomáveis derem a volta olímpica (e R$ 2,20 para ficar em primeiro lugar neste quadrangular). A curiosidade desta chave é que ela tem a modesta seleção gabonesa, que é a anfitriã, e que disputa pela sétima vez o campeonato. Seu técnico é o espanhol José Camacho. Por jogar diante de sua torcida, o prêmio por sua conquista é de R$ 10,00.

A Burkina-Faso deve disputar o segundo lugar com o selecionado da casa. Ela chega a uma fase final de Copa Africana pela 11a vez. Já Guiné-Bissau é estreante. Curioso é que no Ranking da FIFA, os burquinenses estão seis posições à frente da ex-equipe de Roger Milla, que é a 13a melhor da África. O lucro para quem investir nos guineenses é de R$ 151 (R$ 21 por vencer o grupo). Na rodada de abertura, os donos da casa e a seleção que encantou a Itália em 1990 são vistas como franco favoritas contra os “Cães Selvagens” e “Os Garanhões” respectivamente. Ambas as pelejas estão marcadas para o Estádio da Amizade, na capital Libreville. Anotem aí: o ex-selecionado de Omam-Biyik.e o antigo Alto Volta se classificam.

Fortes emoções no Grupo B

Senegal, primeiro africano do ranking da FIFA e segundo mais cotado para vencer a competição; Argélia, terceira favorita nas casas de apostas e quinta seleção continental no ranking mundial; e Tunísia, de Abdennour, nona com mais perspectiva para dar a volta olímpica e terceira regional no ranking da entidade que controla o futebol. Estes são os três favoritos deste emparelhamento, que conta ainda com o modestíssimo Zimbábue, que deve ser o sparring deles. A primeira rodada desta chave será disputada no Estádio de Franceville. Os argelinos, que só conquistaram o continente uma vez mas que disputaram quatro vezes o Mundial, estreiam contra os zimbabuanos, que só chegaram na fase final porque caíram numa eliminatória tranquila contra Guiné, Malaui e Suazilândia. As estatísticas do Oddsshark.com/br, dizem que os árabes vencem a partida e se ganharem o grupo paga-se R$ 25 para dez e chega a R$ 85 para ficar com o título.

A outra peleja será um jogão. Os senegaleses já disputaram uma Copa do Mundo mas nunca conquistaram a competição continental. Enquanto que a seleção do Magreb já se tornou a melhor da região uma vez e já chegou em quatro fases finais do torneio da FIFA. Para este encontro, os “Leões de Teranga” são tidos como favoritos, pois contam com Diamé, Diop, Diouf, Gueye, Mané, Kouaté e Sow. Quem acredita na representante da África negra corre o risco de ver em sua conta R$ 22,50 se ela ficar em primeiro na chave e R$ 60 se conquistar o título. A aplicação nas “Águias de Cartago” terá como lucro R$ 45 para ser o primeiro do quadrangular e R$ 210 para subir no lugar mais alto do pódio. Passam o time que costuma jogar em Dacar e o ex-selecionado de Madjer para o mata-mata.

Costa do Marfim sobrará no Grupo C

Atual campeã continental ao conquistar o título pela segunda vez em 2015, seleção que mais disputou a competição ao lado do Egito, segunda melhor africana do ranking da FIFA, favorita nas casas de apostas e participante de três Copas do Mundo… Este é o currículo dos Elefantes que terão os zagueiros Aurier e Baully, o meio-campista Gradel e os atacantes Kalou e Bony desfilando pelo Gabão. Para cada R$ 100 investidos, de acordo com o Oddsshark.com/br, o bicampeonato gera R$ 500 e por vencer esta chave R$ 144. A estreia será contra o fraco time togolês, cujo maior feito é ter jogado a Copa de 2006. Se bater os marfinenses, renderá R$ 800. O destaque solitário desta equipe é o zagueiro Akakpo.

Fechando a rodada de abertura, teremos o tradicional Marrocos encarando a R. D. Congo. Os Leões do Atlas são favoritos e estão mais cotados que os congoleses tanto para a conquista da Copa Africana, quando para ficar em primeiro no grupo. Os marroquinos têm como destaques o zagueiro Benatia e o atacante El Arabi. Acredito que a Costa do Marfim passará para o mata-mata. A dúvida persiste entre Marrocos e R. D. Congo pela outra vaga.

Rivalidade Egito x Gana na Chave D

O pequeno novo Estádio de Port-Gentil (capacidade para 20 mil pessoas) terá o privilégio de receber um dos maiores clássicos do continente. Será ali que Egito e Gana se enfrentarão pela última rodada. Antes, precisam bater Mali e Uganda para evitar sustos. Os retrospectos dos Faraós e das Estrelas Negras são respeitadíssimos: Os primeiros participam pela 22a vez da competição, é o maior vencedor (sete títulos), quarto da região no ranking da FIFA, já disputou duas Copas do Mundo e é o quinto mais cotado a vencer este ano (R$ 10 para um). Além disso, a equipe é comandada pelo argentino Hérctor Cúper e tem como destaques o veterano El Hadary, além de Elmohamady e Elneny. Os ganenses, por sua vez, têm quatro conquistas em 21 aparições, já jogaram três Mundiais, são tão cotados à volta olímpica quanto os egípcios e estão em nono no ranking da FIFA para a África. Seus destaques são André Ayew, Jordan Ayew, Afful, Badu, Mensah e Partey. Ambos os quadros são favoritos para vencer na estreia. Gana encara Uganda e o Egito encontra o Mali.

O Mali é a terceira força da chave. A seleção é experiente e disputa pela décima vez o torneio. Seus destaques são os meias Yatabaré e Traoré. O time é o 11o do ranking da FIFA para o continente. Já Uganda é muito fraca. Jogará o campeonato apenas pela quinta vez e está em 18o no ranking da entidade que administra o futebol. Egito e Gana nas quartas-de-final!

Curiosidades desta Edição

Em 2014, a Confederação Africana escolheu a Líbia como sede da edição de 2017. A guerra civil porém, impediu que o país recebesse a competição. Em nova votação, o Gabão foi escolhido. Este país só havia recebido a principal copa do continente uma vez. Foi em 2012 quando o anfitrião foi dividido com o Guiné-Equatorial. As eliminatórias foram disputadas entre 2015 e 2016. Apenas Eritreia e Somália não se inscreveram na disputa, e, seleções tradicionais, como África do Sul, Angola, Congo, Nigéria e Zâmbia, não se ficaram entre as 16 finalistas. A atual campeã é a Costa do Marfim, que venceu no Guiné-Equatorial. A próxima Copa das Nações será disputada em Camarões, em 2019.

1a Fase:

1a Rodada:

Sábado, 14 de Janeiro:

(R$ 1,44) Gabão x Guiné-Bissau (R$ 8,00) (Empate R$ 4,00)

(R$ 4,20) Burkina Faso x Camarões (R$ 1,90) (Empate R$ 3,25)

 

Domingo, 15 de Janeiro:

(R$ 1,53) Argélia x Zimbábue (R$ 6,50) (Empate R$ 3,80)

(R$ 3,40) Tunísia x Senegal (R$ 2,30) (Empate R$ 3,00)

 

Segunda-Feira, 16 de Janeiro:

(R$ 1,44) Costa do Marfim x Togo (R$ 8,00) (Empate R$ 4,00)

(R$ 3,20) R. D. Congo x Marrocos (R$ 2,40) (Empate R$ 3,00)

 

Terça-Feira, 17 de Janeiro:

(R$ 1,70) Gana x Uganda (R$ 5,25) (Empate R$ 3,50)

(R$ 3,50) Mali x Egito (R$ 2,20) (Empate R$ 3,10)

 

Outrights pelo Título:

1o Costa do Marfim – R$ 5,00

2o Senegal – R$ 6,00

3o Argélia – R$ 8,50

3o Camarões – R$ 8,50

5o Gabão – R$ 10,00

5o Gana – R$ 10,00

5o Egito – R$ 10,00

8o Marrocos – R$ 13,00

9o Tunísia – R$ 21,00

9o Mali – R$ 21,00

11o R. D. Congo – R$ 23,00

12o Burkina Faso – R$ 29,00

13o Uganda – R$ 81,00

14o Togo – R$ 101

14o Zimbábue – R$ 101

16o Guiné-Bissau – R$ 151