Paulistão muda quase 70% dos times em 20 anos: só grandes não caíram

Paulistão
Crédito da foto: Allan Simon/ Torcedores.com

O Paulistão 2017 começa daqui a um mês com 16 participantes, mesmo número que marcou a edição de 1997, 20 anos atrás, quando o Corinthians foi campeão após vencer um quadrangular final com São Paulo, Santos e Palmeiras. De lá para cá, apenas esses times nunca foram rebaixados. A comparação entre as duas competições mostra que apenas os grandes e o Botafogo de Ribeirão Preto serão repetidos este ano em relação ao campeonato de 1997.

A renovação das equipes na comparação direta é 68,75%, ou seja, 11 times que jogaram o Paulistão 1997 não estão mais na elite, mesmo número de times que não disputaram há 20 anos. O Botafogo-SP, porém, foi rebaixado justamente naquele ano, ao lado do América de Rio Preto, time que hoje amarga a quarta divisão estadual.

LEIA MAIS
SAIBA QUEM SÃO OS MAIORES VENCEDORES DA HISTÓRIA DA COPA SÃO PAULO

A situação de várias equipes que eram da elite estadual em 1997 hoje é dramática. O União São João de Araras, que disputava inclusive a Série A do Brasileirão naquele ano, hoje está licenciado do futebol após ser rebaixado até a quarta divisão do Paulista, chamada de Série B pela Federação Paulista de Futebol. É nela que estão outros dois clubes da Série A-1 de 20 anos atrás, o Araçatuba e o São José Esporte Clube, de São José dos Campos.

Na Série A-2 deste ano, a verdadeira segundona estadual, estão vários times tradicionais, como Guarani, Portuguesa, Juventus e o Mogi Mirim. Outros estão na Série A-3 em 2017, como a Inter de Limeira, o Rio Branco de Americana, e a Portuguesa Santista.

Dos 11 times que vão disputar em 2017, quatro nem existiam há 20 anos. É o caso do Grêmio Osasco Audax, atual vice-campeão paulista, que se filiou à FPF apenas em 2004, sendo antes um clube de formação esportiva do Grupo Pão de Açúcar.

O Grêmio Novorizontino, fundado em 2010, não é o mesmo clube que disputava a Série A-2 em 1997 e faliu dois anos depois com dívidas. O São Bernardo, que disputou o mata-mata em 2016, foi fundado no fim de 2004, e o Red Bull Brasil só surgiu em 2007, há 10 anos.

O Ituano, que subiu da Série A-2 para a elite justamente em 1997, foi campeão paulista duas vezes desde então. Uma em 2002, quando os grandes não disputaram em razão da Liga Rio-São Paulo, e outra em 2014, quando bateu o Santos na final, em pleno Pacaembu lotado de torcedores do Alvinegro Praiano.

Outro caso interessante é o do Linense, que estava licenciado do futebol em 1997, voltou no ano seguinte, demorou várias temporadas para deixar as divisões inferiores, mas está firme e forte na elite do Paulistão desde 2011. O Mirassol, que subiu no ano passado após três temporadas de ausência, estava na Série A-3 há 20 anos e conseguiu o acesso na época.

Confira abaixo as mudanças do Paulistão em 20 anos:

Times que disputaram 1997 e estão no Paulistão 2017

Palmeiras
Corinthians
São Paulo
Santos
Botafogo de Ribeirão Preto

Disputaram 1997 e não estão na elite em 2017

América de Rio Preto (quarta divisão)
Guarani (segunda divisão)
Juventus (segunda divisão)
Portuguesa (segunda divisão)
São José (quarta divisão)
Araçatuba (quarta divisão)
Inter de Limeira (terceira divisão)
Mogi Mirim (segunda divisão)
Portuguesa Santista (terceira divisão)
Rio Branco (terceira divisão)
União São João (licenciado)

Disputarão 2017 e não estavam na elite em 1997

Grêmio Osasco Audax (não existia em 1997)
Ferroviária (segunda divisão em 1997)
Ituano (segunda divisão em 1997, subiu)
Linense (estava licenciado do futebol em 1997)
Mirassol (terceira divisão em 1997, subiu)
Novorizontino (não existia, havia um time homônimo na segunda divisão)
Ponte Preta (segunda divisão em 1997)
Red Bull Brasil (não existia em 1997)
São Bento (terceira divisão em 1997)
São Bernardo (não existia em 1997)
Santo André (segunda divisão em 1997)



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.