Guia dos Playoffs da NFL: Dallas Cowboys, o melhor time da NFC

dallas cowboys playoffs da nfl

Os playoffs da NFL começam neste final de semana e o Torcedores.com traz para vocês um especial sobre todos os 12 times que brigarão pela conquista do troféu Vince Lombardi no Super Bowl LI, marcado para o dia 5 de fevereiro. Abordaremos o Dallas Cowboys, melhor time da conferência NFC em 2016.

LEIA MAIS:
NEW ENGLAND PATRIOTS O MELHOR TIME DA NFL EM 2016

A CAMPANHA

dallas cowboys campanha

O Dallas Cowboys começou o ano com a mesma insegurança de 2015: perdeu Tony Romo, seu quarterback titular, na pré temporada por conta de lesões e não sabia se os reservas seriam capazes de comandar o time, algo que não aconteceu na temporada passada. Só que no draft de 2016, os Cowboys escolheram na quarta rodada o quarterback de Mississippi State Dak Prescott. Ninguém imaginava que o calouro fosse vingar logo de cara na NFL (são raras as vezes que um recém chegado da Universidade consegue sucesso logo de cara na NFL) e ficaram espantados com o que veio a seguir.

Prescott quebrou o recorde de Tom Brady de mais passes sem ser interceptados para um calouro, comandou muito bem o ataque e ao lado de uma das melhores linhas ofensivas da liga, com um grupo de wide receivers de talento e muito ajudado pelo running back também calouro Ezekiel Elliott, levou o time a 11 vitórias consecutivas após a apertada derrota na estreia diante do New York Giants. Prescott jogou tão bem que fez com que Tony Romo ficasse no banco de reservas logo após ter ficado saudável, algo inimaginável antes da temporada. Na semana 14, novamente contra os Giants, Prescott fez seu pior jogo do ano e as pessoas novamente começaram a questionar se um novato seria a melhor opção para comandar o tive nos momentos decisivos ao invés do jogador que detém a maioria dos recordes da franquia e que está a mais de 10 anos como titular. Dak não se abalou e fez dois excelentes jogos na sequência, levando o time a marca de 13 vitórias e duas derrotas. Com o título de divisão garantido, a garantia da melhor campanha da NFC e com a folga da rodada de wild card e mando de campo assegurado, os Cowboys perderam na semana 17 para o Philadelphia Eagles e terminaram 2016 com o recorde de 13-3.

 

 

O MELHOR JOGADOR DO ANO

dak e zeke

Podemos dizer que os Cowboys tiveram dois melhores jogadores no ano: Ezekiel Elliott e Dak Prescott (foto). O quarterback teve uma temporada espetacular, cometendo poucos erros e levando  time a 13 vitórias no ano, melhor marca da história para um calouro. Deixar Tony Romo, um dos melhores quarterbacks da história dos Cowboys no banco, não é para qualquer um.  A outra grande estrela dos Cowboys em 2016 é o running back Ezekiel Elliott. Quarta escolha do draft de 2016, o running back de Ohio State chegou já fazendo estragos nas defesas adversárias. Auxiliado por excelentes bloqueios da linha ofensiva, Zeke conseguiu inúmeras boas corridas durante o ano, liderando a NFL em jardas terrestres com 1631 no total, além de ter sido o principal responsável por levar o Dallas Cowboys a ter 149,8 jardas terrestres por jogo, segunda melhor marca da NFL. Zeke foi fundamental para o sucesso de Prescott. Sempre conseguindo 5 ou 6 jardas em suas tentativas, colocava Prescott em situações de terceira descida mais confortáveis, impedindo que seu quarterback forçasse passes no fundo, algo quase sempre desastroso para quarterbacks calouros. Elliott foi ainda o terceiro com mais touchdowns terrestres anotados com 15, 3 a menos que o líder LeGarrette Blount. Vale ressaltar que Elliott foi poupado do último jogo e não jogou o último quarto da semana 16 contra os Lions

 

 

O DESTAQUE OFENSIVO

linha ofensiva

Poderíamos dividir o prêmio entre a dupla de quarterback/ running back calouros, mas seria uma grande injustiça com os homens que tão bem os protegem durante as partidas. A linha ofensiva dos Cowboys é a principal responsável pelo sucesso do time em 2016. Travis Frederick, Tyron Smith e Zach Martin são extremamente dominantes em suas posições, tendo sido escolhidos para integrar o Pro Bowl de 2017. A performance dos três ajudou a elevar o jogo de Doug Free e Ronald Leary e o resultado foi uma das melhores proteções da NFL. Foram apenas 28 sacks cedidos em 16 jogos, sétima melhor marca da liga. Mas esses números não representam o que a linha ofensiva dos Cowboys faz. Dak Prescott é um dos quarterbacks que mais tempo tem para lançar a bola, facilitando muito seu trabalho. Nos bloqueios, a linha ofensiva é melhor ainda. Conseguem abrir buracos notáveis para que Elliott consiga grandes ganhos. O time ainda pode ganhar o reforço do jogador La’el Collins, que perdeu boa parte da temporada por conta de uma lesão nos pés.

 

A SURPRESA DO ANO

at Cowboys Stadium on October 1, 2012 in Arlington, Texas.
at Cowboys Stadium on October 1, 2012 in Arlington, Texas.

Sem dúvidas, a defesa do time superou qualquer tipo de expectativas em 2016. Enquanto o ataque dos Cowboys possuem uma constelação de estrelas, a defesa possui apenas o linebacker Sean Lee como um dos melhores da NFL. Antes da temporada começar, os Cowboys ainda tinham que lidar com muitos desfalques na linha defensiva por conta de lesões e suspensões. Mesmo assim, a defesa do time se superou e fez um grande trabalho, principalmente parando o jogo corrido adversário (Os Cowboys são os que menos cedem jardas terrestres por jogo – 83,5). Contra o passe, a defesa até cede bastante jardas, mas aparece nos momentos decisivos, cedendo poucos pontos. Os cornerbacks do time, muito contestados ao longo dos anos, apareceram muito bem em 2016. Na metade final da temporada para cá, já com os jogadores suspensos de volta, a pressão ao quarterback adversário melhorou e o time passou a forçar mais turnovers. Nos últimos 4 jogos, Dallas é um dos times que mais tomou a bola dos adversários, algo preocupante para o futuro adversário do time do dia 22 de janeiro

 

O DESTAQUE DEFENSIVO

sean lee

Única estrela da defesa, Sean Lee foi o grande líder da surpreendente defesa dos Cowboys em 2016. Jogando a temporada inteira sem sofrer lesões, algo que ocorria com frequência nos últimos anos,  o jogador teve impressionantes 145 tackles durante a temporada, quinta melhor marca da NFL. Vale ressaltar que o jogador foi poupado da última partida contra os Eagles a fim de evitar contusões. Se tivesse jogado, Lee sem dúvidas teria conseguido números suficientes para lh levar a segunda posições em tackles no ano. Em uma partida, Sean Lee teve absurdos 22 tackles totais, número altíssimo para um jogador defensivo. Mesmo com os números excepcionais, Lee não foi selecionado para o Pro Bowl,, fato muito criticado pela imprensa americana.

 

O ADVERSÁRIO DOS PLAYOFFS

Com a vitória do Seattle Sehawks diante do Detroit Lions, o Dallas Cowboys enfrentaria obrigatoriamente o vencedor da partida entre Green Bay Packers e New York Giants. Com um Aaron Rodgers inspirado, Green Bay alcançou sua sétima vitória consecutiva e será o adversário do Time da América no Divisional Round. As duas equipes já se enfrentaram no ano, com Ezekiel Elliott e os Cowboys dando um show na casa dos Packers, vencendo por 30 a 16. A partida ocorreu na semana 6 e deste então, os Packers cresceram muito. Aaron Rodgers será um teste e tanto para a subestimada defesa dos Cowboys. Vale lembrar que os defensores do time do Texas vêm crescendo de produção nos últimos jogos, forçando uma série de turnovers. Rodgers não sofre uma interceptação há muito tempo. A  defesa dos Packers é boa, conta com jogadores de calibre como Nick Perry, Clay Mathews e Julius Peppers, mas deverão ter muito trabalho na partida contra a melhor linha ofensiva da NFL, assim como ocorreu na semana 6.

 

PONTOS FORTES E FRACOS PARA OS PLAYOFFS

O jogo corrido segue sendo o ponto forte para os playoffs. Ezekiel Elliott  mostrou contra os 3 possíveis adversários dos playoffs que pode correr com a bola, por mais eficientes que as defesas sejam diante do jogo corrido. Os Cowboys ainda contam com a boa performance defensiva do time nos últimos jogos. Se forçar turnovers e colocar o poderoso ataque em boas posições de campo, será muito difícil parar o time do estado do Texas.

O ponto fraco talvez seja a inexperiência dos jogadores e do time em jogos de pós-temporada. A maioria dos jogadores do time não tem mais que 2 jogos de playoff na careira, o que pode fazer falta. A pressão maior está diante do calouro Ezekiel Elliott e, principalmente, Dak Prescott. Ambos terão que se mostrar competentes nos difíceis jogos da NFL em janeiro. Qualquer erro pode custar a vitória, ainda mais diante de times como Green Bay, New York e Seattle, acostumados a jogar partida de playoffs e com muitos “macacos-velhos” de pós temporada.

 

PREVISÃO TORCEDORES.COM

Com um ataque com um quarterback que vem fazendo um grande ano, um running back que causou estrago em 16 anos, a melhor linha ofensiva da NFL, um ataque com recebedores do calibre de Dez Bryant e Jason Witten, um bom kicker que raramente falha em momentos decisivos e uma defesa que cresceu de produção, principalmente nas últimas semanas, o Dallas Cowboys é um dos favoritos a chegar ao Super Bowl LI. O Green Bay Packers vem embalado na temporada com 6 vitórias seguidas e o New York Giants venceu os Cowboys duas vezes no ano e podem dar trabalho nos playoffs de divisão. Como o jogo é em Dallas, o favoritismo fica com os donos da casa. Para a final da NFC, o Atlanta Falcons será um grande teste para a defesa do time e o Seattle Seahawks um grande desafio ao ataque.



Paulistano, 27 anos, deixou a publicidade e o marketing esportivo para ingressar no jornalismo e conseguir cobrir grandes eventos esportivos. Apaixonado por esportes olímpicos e futebol americano, sonha em estar no Rio de janeiro em 2016 para cobrir os Jogos Olímpicos in loco.