Dudu projeta 2017 com títulos e faz juras de amor ao clube: “De coração, sou palmeirense”

Palmeiras
Foto: Cesar Grecco/Ag. Palmeiras
Ele ficou próximo do Corinthians, esteve na mira do São Paulo e no fim das contas foi contratado pelo Palmeiras. A vinda de Dudu para o Verdão, além do chamado “chapéu” sobre o rivais da capital, significou para muitos que de fato o alviverde não estaria para brincadeiras no mercado da bola. Em dois anos de clube, Dudu conquistou a Copa do Brasil 2015 e o Brasileirão de 2016. Nesta última, foi o responsável por erguer a taça ao lado do presidente Paulo Nobre.

Em entrevista a reportagem do jornal LANCE! um pouco antes das fériaso camisa 7 fala sobre a responsabilidade que passou a ter no grupo depois de receber a faixa de capitão do treinador Cuca.

LEIA MAIS:

DIRETOR DO ATLÉTICO-MG FALA SOBRE SITUAÇÃO DE PRATTO, ALVO DO PALMEIRAS
BORJA REVELA RECUSA POR OFERTA DA ITÁLIA E DIZ ESPERAR ALGO NOS PRÓXIMOS DIAS
PVC ESCALA POSSÍVEL PALMEIRAS DE 2017 COM “SURPRESA” NO ATAQUE
NAS REDES SOCIAIS, FELIPE MELO BRINCA COM TORCEDORA DO PALMEIRAS; VEJA
EM ENTREVISTA, GUERRA EXPLICA POR QUE DECIDIU JOGAR PELO PALMEIRAS

A gente tem que ser espelho em campo para os companheiros. Eles vão ver que se a gente estiver correndo eles vão também correr a mais, vão dar algo mais que a gente sempre pede para conquistar um título e coisas boas. Este ano foi assim. Foi um privilégio ter sido capitão, foi um privilégio ter levantado a taça. Estou muito feliz por este momento no Palmeiras. A gente já tem um grupo aqui formado, com muitos jogadores guerreiros, que vão para o tudo ou nada. Quem vier que possa entrar nesta filosofia, e que eu possa continuar de capitão, ajudando a equipe a conquistar coisas boas.“, destacou Dudu.

O jogador destaca a importância de Cuca e todos da comissão técnica no segundo semestre. Dudu se diz chateado pela saída do ex-treinador, mas diz que o momento é de dar apoio ao novo comandante.

A gente fica triste pelas saídas, do (Gabriel) Jesus, do Cuca, do Alberto (Valentim, ex-auxiliar). Queríamos que o treinador, jogadores seguissem, mas infelizmente no futebol tem momentos que precisa trocar. Infelizmente cada um segue seu caminho e quem fica vai estar comprometido. Quem chega também estará focado para darmos continuidade ao trabalho deste ano.”, afirmou.

Confira outros trechos da entrevista:

Dudu da Copa do Brasil para o Dudu do Brasileirão

Na Copa do Brasil tinha um peso nas costas pelo que passamos na final do Campeonato Paulista (o time foi vice do Santos, e o atacante deu o empurrão no árbitro Guilherme Ceretta que quase o fez ser suspenso por seis meses), por tudo que falaram do nosso time naquele ano, que a gente não ia conquistar. Esse ano (2016) também falaram muito que a gente era cavalo paraguaio, que a gente não iria chegar, e não nos abalamos. Tínhamos nosso foco, grupo fechado como é hoje, conquistamos o título e estamos felizes por isso. Esperamos continuar aqui, pena que saíram jogadores, nosso treinador. Quem chegar entrará na filosofia do clube para conquistar mais títulos.

Relação com Cuca

A gente nunca teve um atrito, ele me conhece muito bem, foi um dos meus primeiros treinadores, no profissional do Cruzeiro. Fiquei muito feliz de reencontrá-lo aqui. Foram mal-entendidos que tivemos, graças a Deus a gente se acertou e hoje a gente se dá muito bem. Fico triste por ele sair, o Cuquinha, o Eudes (Pedro, auxiliar). Foi um ano bom. Quem sabe um dia eles não voltam para cá? Agora temos de dar apoio ao novo treinador (Eduardo Baptista). Serão trabalhos diferentes, a gente espera que ele faça coisas boas como o Cuca fez.

O que aprendeu com o ex-treinador?

Ele me fez voltar mais para ajudar a marcar, virei capitão da equipe e agradeço a ele. Espero em 2017 dar continuidade a tudo que ele me ensinou desde o Cruzeiro, neste ano. Não só ele como Alberto, Eudes e Cuquinha.

Existe a possibilidade de sair?

Como a gente jogou bem o campeonato, fomos campeões, sempre vão aparecer coisas boas. Estou feliz no Palmeiras, minha cabeça está apenas aqui, deixo para meus empresários resolver. Quero permanecer por muito tempo.

Dudu jogador Palmeiras
Cesar Grecco/Ag. Palmeiras
Os filhos se tornaram palmeirense?

Aqueles dois ali ‘já era’, agora é palmeirense. Como eu também, cara. Se um dia eu sair daqui, vou carregar o Palmeiras sempre no meu coração, tenho certeza que se sair vou ter as portas abertas para voltar a este clube que, poxa, me deu carinho. Eu posso falar, de coração, que sou palmeirense, meus filhos também, minha mulher também virou palmeirense. Tenho certeza que vamos carregar o Palmeiras para o resto da vida.

MAIS PALMEIRAS:

“PALMEIRAS ESTÁ FATURANDO MUITO”, DIZ ALEXANDRE MATTOS
VEM MAIS REFORÇOS! VEJA AS NOVIDADES DO MERCADO DA BOLA DO PALMEIRAS
COM O “BICHO” DO BRASILEIRÃO, MATHEUS SALES IRÁ PRESENTEAR A SUA MÃE
CAMPEÃO INVICTO, JAÍLSON REVELA QUEM PEDIU SUA CONTRATAÇÃO NO PALMEIRAS

Siga o autor no Twitter: Eder Bahúte – @ederbahute