Crefisa bancou contratação de Guerra e permanência de Dudu no Palmeiras, diz blog

Palmeiras
Crédito de imagem: Reprodução/Facebook

O Palmeiras deve renovar seu contrato com a Crefisa, patrocinadora do clube, em breve e independente da situação política envolvendo as partes, mas parece que antes disso, Leila Pereira ajudou o Verdão mais um vez. Segundo informações do jornalista PVC, em seu blog, a empresa bancou a contratação do venezuelano Alejandro Guerra e a permanência do atacante Dudu para 2017.

De acordo com a publicação, a Crefisa pagou 3 milhões de dólares ao Atlético Nacional pelo Guerra e mais  3 milhões de euros ao Dinamo de Kiev para permanecer com o Dudu em 2017. A parcela foi paga com o apoio financeira da Crefisa. Vale lembrar que em 2015 o Palmeiras adquiriu 50% dos direitos econômicos do jogador e tinha a preferência pela outra porcentagem.

Ainda de acordo com o blog, a patrocinadora não ajudará o Palmeiras a comprar um centroavante, já que a ideia de contratar Lucas Pratto ou Miguel Borja está praticamente descartada.

Renovação de patrocínio:

O Torcedores.com apurou que a renovação de patrocínio com a Crefisa está encaminha, e o Palmeiras deve receber cerca de R$ 80 milhões pelo novo contrato, que seria anunciado até o final deste mês.

No final do ano passado, tanto a Crefisa quanto o Palmeiras, já sinalizavam com a possível renovação. Em entrevista à rádio Bandeirantes, Maurício Galiotte, presidente do Verdão, falou sobre a situação. “A chance de a gente renovar com a Crefisa é muito grande, a dona da Crefisa também acha isso. No início do ano, a expectativa é muito positiva em relação a isso. A gente tem sempre ajustes a fazer, alinhamento de expectativas. É um contrato extremamente importante para os dois lados. Há muito otimismo para ambos pela renovação”.

Atráves de sua assessoria, na última semana, Leila Pereira também falou sobre o assunto. “No momento certo vamos começar a negociar a renovação. Porém, estamos todos nós muito tranquilos para sentar e resolver essa renovação, com a importância que o assunto merece”.