Opinião: chegada de Willian NÃO interfere na busca por Pratto ou Borja

Willian
Foto: Divulgação/Cruzeiro Esporte Clube

Palmeiras e Cruzeiro oficializaram na noite da última quarta-feira (11) mais uma negociação envolvendo troca de jogadores. Desta vez, Fabrício volta para o Cruzeiro e Robinho segue na Raposa, enquanto Fabiano chega em definitivo ao Verdão junto com o atacante Willian “Bigode”, este por empréstimo até o fim de 2017.

Após mais uma negociação concretizada, principalmente por envolver um jogador de ataque, muitos palmeirenses podem estar se perguntando se a busca por Lucas Pratto ou Miguel Borja se encerrou. Soma-se a isso o fato de Alexandre Mattos ter falado em entrevista recente que a chegada do argentino ou do colombiano são praticamente impossíveis. A resposta é não.

LEIA MAIS
Borja no Palmeiras: veja o que sabemos sobre o caso
Exclusivo: Vinicius faça sobre o seu momento na Turquia e futuro no Palmeiras

Primeiramente vamos analisar a chegada de Willian. Tanto no Corinthians quanto no Cruzeiro, o “Bigode” dificilmente jogava de centroavante. Normalmente ele joga aberto pelas pontas, tal como no bi-campeonato brasileiro com a Raposa em 2013-2014. Na época, o atacante era um dos jogadores mais importantes do elenco celeste ao lado da dupla Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart.

Tá certo que, tanto o ex-técnico Deivid quanto o atual Mano Menezes, já escalaram o jogador como centroavante. Willian até chegou a balançar as redes com este posicionamento, mas é notório que o atleta prefere jogar pelos lados do campo. Nesta função, principalmente pelo lado direito, ele brigaria por uma vaga direta com o hoje titular Róger Guedes.

Então quer dizer que Pratto ou Borja ainda podem chegar?

Sim, mas não se tratam de negociações fáceis, como os palmeirenses já perceberam. Os valores envolvidos são muito altos para os padrões brasileiros e o interesse europeu atrapalha bastante. No entanto, a Crefisa pode – mais uma vez – ajudar o Verdão nessa.

“Ah, mas a Crefisa já ajudou com a permanência de Dudu e com parte do dinheiro do Guerra”. Sim, isso também é verdade. Bem como o fato de Alexandre Mattos ter praticamente descartado os jogadores. Mas vale lembrar que o presidente Mauricio Galiotte também havia descartado o Felipe Melo…

Outro ponto importante a ser destacado: a diretoria precisa valorizar os jogadores que estão no clube. Atualmente, o Verdão tem Lucas Barrios e Alecsandro para a posição de centroavante. Imagine como deve ser horrível iniciar a pré-temporada sabendo que o clube procura jogadores de peso para a sua função?!

Além disso, pode ser parte da estratégia também diminuir o burburinho público e agir na surdina. Isso não só facilita as negociações em si, diminuindo especulações, como afasta outros interessados e, consequentemente, diminui o valor agregado do jogador.

Só nos resta esperar para ver. Mas, no meu entendimento, um camisa 9 autêntico, tal como Pratto ou Borja, ainda pode chegar no Palmeiras.

Foto: Divulgação / Cruzeiro Esporte Clube