Australian Open 2017: Clezar e Ghem avançam à segunda rodada do qualifying

Arte: Matheus Martins Fontes/ Torcedores.com
Arte: Matheus Martins Fontes/ Torcedores.com

O tênis brasileiro teve motivos para sorrir na manhã desta quarta-feira. Dos três representantes do país no qualifying masculino do Australian Open que entraram em quadra, dois sobreviveram à primeira rodada. E vamos dizer que o fato é o melhor que se esperava já que houve um confronto caseiro logo na estreia da fase qualificatória em Melbourne.

LEIA TAMBÉM:
RETROSPECTIVA: Veja os principais fatos que marcaram o tênis em 2016

No duelo totalmente brasileiro, o gaúcho André Ghem fez prevalecer o retrospecto direto e derrotou o paulista João Souza, o Feijão, que era cabeça de chave 9, por 2 sets a 1, com parciais de  6/2, 5/7 e 8/6, em 2h16. Vale lembrar que, nos Grand Slams, não há tiebreak no set de desempate.

O outro brasileiro classificado à próxima fase do quali australiano também vem do Rio Grande do Sul – Guilherme Clezar, que bateu facilmente o croata Kristijan Mesaros, 243º do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/1, em 1h de jogo.

Buscando lugar na última rodada do qualifying, Ghem, 219º do ranking, retorna à quadra nesta madrugada para enfrentar o japonês Yuya Kibi, atual 230 do mundo, em confronto inédito. O jogo deve começar por volta das 2h de quinta-feira (horário de Brasília), no último jogo da quadra 12.

Já Clezar ganha mais um dia de descanso para enfrentar o experiente francês Julien Benneteau, atual 138 do mundo, mas que já ingressou o top 25 da ATP. o confronto também é inédito pelo circuito profissional.

Vale lembrar que, para se classificar para a chave principal, o jogador que disputa o qualifying do Australian Open precisa de três vitórias. Há ainda a chance de os melhores perdedores da última rodada do quali (os chamados “lucky-losers”) entrarem caso algum atleta classificado pelo ranking desista antes do início do torneio.

Thomaz Bellucci, Thiago Monteiro e Rogério Dutra Silva já estão garantidos na chave principal do primeiro Grand Slam do ano, que começa na próxima segunda-feira. O sérvio Novak Djokovic é o atual campeão.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.