Opinião: não foi bem a proposta que o Corinthians recusou por Marlone

Marlone
Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Na última quarta-feira (21), este que vos escreve publicou aqui no Torcedores.com que a diretoria do Corinthians havia aceitado a proposta do Atlético-MG pelo meio campista Marlone. Dois importantes veículos da imprensa de Belo Horizonte, como o jornal O TEMPO e o portal Hoje em dia, e demais jornalistas de São Paulo, também davam conta que o jogador vestiria a camisa do Galo em 2017. Dias depois, em uma coletiva para apresentar seu “novo” treinador, Fábio Carille, a cúpula corintiana anunciou ter recusado a investida atleticana.

Erramos, mas como formador de opinião, tenho o direito de acreditar que não foi bem a oferta que não agradou a diretoria do Timão. Confesso que não sei o que mais me assustou. Se foi o investimento de 3 milhões de euros (pouco mais de R$ 10 milhões) por Marlone ou a negativa dos dirigentes do clube paulista. Coisa de maluco.

O Corinthians vive uma turbulência enorme dentro e, principalmente, fora dos gramados. Uma diretoria totalmente perdida e que não tem convicção daquilo que ela mesmo faz. Em meio a tantas “cabeçadas”, perder talvez o seu principal ou mais querido pela torcida, apenas aumentaria a pressão. Convenhamos que a proposta enviada pelo Galo é excelente se imaginarmos o tamanho da crise financeira que a maioria dos times do país vivem neste momento. Além disso, existe uma dívida em aberto referente a aquisição de Giovanni Augusto. A recusa corintiana vai além das quatro linhas. Ela soa como uma “resposta” a sua coletividade.

O Atlético não vai desistir do jogador que foi indicado por Roger Machado. As conversas irão continuar. Por outro lado, o Corinthians sabe que mais cedo ou mais tarde, precisará se desfazer do atleta de 24 anos. Os valores não fugirão muito destes apresentados, talvez os moldes da negociação serão ajustados. Muitas coisas que acontecem nos bastidores da bola nem sempre “vazam” para a mídia.

O desfecho desta transferência deve ocorrer nos próximos dias quando Marlone retornar ao Brasil. Ele está nos Estados Unidos curtindo suas férias. Pode acontecer dele permanecer no Parque São Jorge? Pode. É bom jogador, mas seria banco no Atlético.

PRIORIDADES

Pensando nas principais carências da equipe mineira, não acho que seja o correto pagar uma grana tão alta em uma posição que sobram as opções. Fred, Pratto, Robinho, Luan, Clayton, Hyuri, Carlos e Rafael Moura. É preciso sim acertar a renovação de Donizete, desde que, seja por uma temporada e não duas como ele pede. Se o Leonardo Silva com toda moral que possui aceitou, porque o “General” também não pode? A história dele é de se respeitar sim e ficará na história, não tenha dúvida. A Massa atleticana sabe reconhecer isto, porém, o clube não pode fazer caridade.

Mais dois zagueiros e dois volantes. O resto é responsabilidade do treinador que com muito pouco, quando defendia o Grêmio, fez muito.

O ano de 2016 serviu de lição para muitas questões. Aprender com os erros é preciso, e não foram poucos. Insistir neles é burrice.

Siga o autor no Twitter: Eder Bahúte – @ederbahute