Número de atletas de futebol feminino na Europa dobrou em quatro anos

futebol feminino
Chelsea e Wolfsburg em ação pela Liga dos Campeões de Futebol Feminino. Foto: Getty Images

Os últimos quatro anos têm sido de grande crescimento no número de atletas praticantes de futebol feminino na Europa, de acordo com um estudo feito pela Union of European Football Associations (UEFA).

Da temporada 2012/13 para a atual (2016/17), o número de jogadoras, profissionais ou semiprofissionais, no continente europeu saltou de 1.303 para 2.853, o que representa um aumento de 1550 atletas (218%).

LEIA MAIS:

BRASIL VENCE A ITÁLIA E CONQUISTA O TORNEIO INTERNACIONAL DE MANAUS

MARTA ESTÁ ENTRE AS FINALISTAS AO PRÊMIO DE MELHOR DO MUNDO FIFA

EMILY LIMA DESTACA NOVA METODOLOGIA NA SELEÇÃO FEMININA E ESPERA TROCA IDEIAS COM TITE

JOGADORA DO BARCELONA “INCORPORA” MARADONA E FAZ GOLAÇO; VEJA

A maior competição feminina de clubes da Europa e do Mundo, a Liga dos Campeões, registrou uma audiência acumulada de 3,52 milhões de telespectadores em 2015, o que representou um crescimento de 92% entre 2013 e 2016.

“Os grandes eventos internacionais, como o Mundial feminino de 2015 no Canadá e os Jogos Olímpicos do Rio-2016 contribuíram para promover o jogo feminino”, comentou a Uefa em um comunicado à imprensa.

As principais jogadoras brasileiras no continente europeu são as atacantes Marta e Cristiane. A camisa 10 do Brasil, que já foi eleita por 5 vezes a Melhor do Mundo, atua no Rosengard, da Suécia. Já Cristiane, a maior artilheira da história das Olimpíadas, atua no Paris Saint-Germain (PSG), da França.

Campeonato Brasileiro organizado pela CBF e em duas séries é alento para esperança do futuro do futebol feminino no país

Para o ano de 2017, o Brasileirão de Futebol Feminino terá novidades. Organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o torneio será dividido em duas séries, com 16 clubes cada, sendo que as duas piores equipes da primeira divisão caem para a Série A2 e as duas melhores da segunda divisão sobem para a ‘A1’.

O Campeonato Brasileiro feminino premiará o campeão com R$ 50 mil, o vice com R$ 30 mil e os semifinalistas com R$ 15 mil.

A CBF também vai custear toda a realização dos torneios, cobrindo passagens aéras ou de ônibus, hospedagem e alimentação.

Além disso, os clubes mandantes vão receber R$ 10 mil com partida e os visitantes receberão R$ 5 mil por jogo.