Fórmula 1 2016: relembre as surpresas e as decepções desta temporada

Nico Rosberg
Twitter Oficial da Fórmula 1

A Fórmula 1 2016 foi uma temporada onde tivemos algumas reviravoltas, polêmicas, e recordes quebrados. Surgiram algumas surpresas, como o jovem holandês Max Verstappen, e também tivemos algumas decepções, como Daniil Kvyat. Não deixe de conferir:

AS SURPRESAS…

Max Verstappen (grata surpresa!!): Quando Daniil Kvyat foi “rebaixado” para a Toro Rosso, e Verstappen foi promovido a Red Bull Racing, uma grande polêmica tomou conta da Fórmula 1, pois muitos acreditaram que a equipe havia tomado uma atitude muito radical. Porém, logo em sua primeira corrida com o novo carro, Max venceu, e desde então, ganhou a atenção de todos na categoria. É claro que a forma de pilotagem do garoto chamou a atenção, e ele ganhou muitos críticos, mas no fim, não tem como negar que ele fez uma excelente temporada, e principalmente, deu um show de ultrapassagens no GP do Brasil.

LEIA MAIS:
FÓRMULA 1: O ANO DE NICO ROSBERG
FÓRMULA 1 2016: RELEMBRE AS GRANDES POLÊMICAS DESTA TEMPORADA

Force India (a equipe desbancou a Wiiliams, e foi uma bela surpresa nos construtores): 2016 foi uma boa temporada da equipe indiana, que conseguiu desbancar a Williams e ficou atrás apenas das poderosas Mercedes, Red Bull e Ferrari. Nico Hulkenberg e Sergio Perez fizeram uma ótima temporada, inclusive o mexicano chegou até a subir no pódio neste ano.

Pascal Wherlein e Manor (sim, a equipe finalmente marcou seu primeiro ponto na categoria!): pode parecer até banal, mas o fato de a Manor marcar seu primeiro ponto, foi sim uma grata surpresa, afinal de contas, o carro é simplesmente horrível, mas nesta temporada, ganhou um forte concorrente (não é mesmo, Sauber?). Portanto, o feito de Wherlein deve ser levado em consideração, e por algumas corridas, a Manor não foi a pior equipe na classificação de construtores.

… E AS DECEPÇÕES!

Daniil Kvyat (decepção, com ele e com a equipe): Enquanto Max Verstappen ganhou os holofotes, Daniil Kvyat foi praticamente esquecido por todos na Fórmula 1. Como a Toro Rosso não fez uma grande temporada, o piloto russo que teve bons momentos, como o GP da China, no qual até subiu no pódio (foi terceiro colocado). Mas a briga com um tetracampeão mundial custou caro a Kvyat, que não teve motivos a comemorar em 2016, a não ser a permanência na equipe taurina na próxima temporada. E quanto a Red Bull, fica a impressão de que no fim até acertaram com Verstappen, mas talvez tenha sido cruel o que fizeram com Kvyat.

McLaren (mais um carro que foi um fiasco…): Mais uma vez, a McLaren apenas compôs o grid de largada, o que é decepcionante levando em conta a importância da equipe na história da Fórmula 1. Fernando Alonso e Jenson Button pouco puderam fazer, e muitas vezes, até tentaram tirara leite de pedra, mas foi em vão. Button optou pela aposentadoria, enquanto Alonso segue na equipe em 2017, com a esperança de um carro melhor. Será?

Baku, o circuito do Azerbaidjão (um circuito que prometeu uma emoção que jamais aconteceu…): Quando foi revelado alguns trechos do circuito de rua de Baku, muitos logo imaginaram no show de acidentes que poderia acontecer, já que aparentemente, a pista era muito estreita em alguns pontos, e muitos pilotos reclamaram. Mas quando a corrida de fato ocorreu, nada disso aconteceu, e a prova foi uma das mais monótonas de toda a temporada. Quem sabe no ano que vem, né?