Confira alguns dos maiores jejuns da história do esporte

No esporte, jejuns de títulos são coisas que alguns times sofrem em sua história, por isso, o Torcedores.com escolheu alguns dos maiores da história do esporte mundial, que incluem times de ponta e até países inteiros.

LEIA MAIS

TIMES DO MÉXICO PODEM NÃO DISPUTAR LIBERTADORES 2017, DIZ IMPRENSA LOCAL

ESTUDO APONTA PREJUÍZO MILIONÁRIO NO FUTEBOL ITALIANO

A lista tem como motivo principal conmemorar a conquista do Chicago Cubs da World Series, a final da Major League Baseball, em cima do Cleveland Indians, nesta semana, que encerrou 108 anos de tristezas, ‘maldições’ e decepções do time na MLB.

Arizona Cardinals (69 anos, 1947-presente) – NFL

Com a a conquista dos Cubs da MLB, o maior jejum em atividade do esporte americano é dos Cardinals, que conquistaram sua última taça em 1947, quando justamente jogavam na cidade dos ventos. De lá para cá, tiveram duas mudanças (de Chicago para St. Louis e de lá para o Arizona) e apenas uma aparição em Super Bowls, em 2008 (o XLIII), perdendo um jogo histórico para o Pittsburgh Steelers.

Itália campeã de pilotos da Fórmula 1 (63 anos, 1953-presente)

A Itália foi a pioneira dentre os campeões, com três titulos em quatro temporadas (Giuseppe Farina em 1950 e Alberto Ascari em 1952/3). Depois de Ascari, no entanto, nenhum piloto da terra da bota e da Ferrari se sagrou campeão da F1, mesmo com nomes como Luigi Musso, Michele Alboreto, Jarno Trulli, Giancarlo Fisichella, Riccardo Patrese, Lorenzo Bandini e Elio de Angelis vencendo corridas…

Corinthians (23 anos, 1954-1977)

Dentre os grandes brasileiros, o maior jejum de títulos pertenceu ao Timão, que se estendeu do Paulista do IV Centenário, em 1954, até a lendária conquista contra a Ponte Preta no famoso gol de Basílio em 1977 (o Alvinegro conquistou um título de Rio-São Paulo em 1966, mas geralmente este não é contado na lista). Apesar de seus principais rivais conquistarem taças importantes neste período, a torcida corintiana continuou firme até celebrar a volta das conquistas.

Chicago White Sox (87 anos, 1917-2005), Major League Baseball

Um dos maiores jejuns da história do esporte, este já encerrado, é do White Sox, que ficou 87 temporadas sem vencer a World Series. Nesse meio tempo chegou a ter boa parte de seus jogadores banidos do beisebol por se envolver com apostadores (o ‘Black Sox Scandal’, de 1919) e teve campanhas irregulares, mas apenas em 2015 conquistou o título da MLB.

Boston Red Sox (85 anos, 1918-2004), Major League Baseball

No começo do século XX, os Red Sox eram um dos times de ponta do beisebol americano até venderem Babe Ruth para o arquirrival New York Yankees no final da década de 10. Ruth se tornou mito na ‘Big Apple’ e o time de Boston entrou em uma espiral de quedas de fracassos até reconquistar a World Series em 2004, com direito a durante a pós-temporada eliminar os Yankees com uma virada espetacular depois de estarem 3-0 contra si em número de jogos.

Atlético-MG (45 anos, 1971-presente), Campeonato Brasileiro

O Corinthians detém o maior jejum histórico no geral dos grandes times do Brasil, mas no Campeonato Nacional, a marca de maior ‘seca’ ´é do Galo, campeão do primeiro Brasileiro com a denominação atual (1971). Vice-campeão por cinco vezes (1977, 1980, 1999, 2012 e 2015) do Brasileirão, o time vem lutando nos últimos anos para conquistar sua segunda taça e em 2015, está na briga, ao lado de Flamengo e Palmeiras pelo título.

Preston North End (126 anos, 1890-presente), Campeonato Inglês

Atualmente na Championship (segunda divisão inglesa), o time foi o primeiro campeão (e posteriormente bi) da Inglaterra, e de forma invicta (sendo chamados de ‘Invincibles’). Após sua segunda conquista, no entanto, o time decaiu e está longe das glórias do século XIX, sonhando com a volta a elite do futebol da hoje terra da Premier League.

Liverpool (26 anos, 1990-presente, Campeonato Inglês)

Apesar de não ser um das maiores ‘secas’, do chamado ‘grupo dos grandes’ da Premier League, o jejum dos Reds pode terminar a temporada sendo o maior da história, ultrapassando inclusive o jejum também de 26 anos do Manchester United (1967-1993). O último título da equipe da terra dos Beatles foi antes da era atual do Inglesão, com o time jamais chegando ao topo do pódio na ‘era Premiership’. Algo que Jürgen Klopp tenta nesta temporada evitar.