10 atitudes que provam que o ator Bill Murray é um dos torcedores mais fanáticos do Chicago Cubs

bill murray2

Na última quarta-feira (02/11), o Chicago Cubs venceu o Cleveland Indians por 8 a 7 na sétima e decisiva partida da World Series e se sagrou campeão da MLB pela primeira vez desde 1908. Muitos torcedores celebraram a histórica conquista e um dos que mais se destacou foi o ator de Hollywood de 66 anos Bill Murray. Conhecido por seus papéis cômicos em filmes como “Os Caça-Fantasmas”, o nativo da cidade de Chicago e fã assíduo dos Cubs demonstrou com algumas atitudes que estava muito feliz com a presença de seu time nos playoffs e mais ainda com o título. Separamos 10 momentos em que Bill roubou a cena

LEIA MAIS
TORCEDORES DOS CUBS DEDICAM TÍTULO A PAIS E AVÓS QUE JÁ SE FORAM

 

10 – Quando Bill usou a camisa “I AIn’t of no Goat”

No primeiro jogo dos playoffs diante do San Francisco Giants, Bill Murray utilizou uma camisa com dizeres I Ain’t Afraid of no Goat” ( “Eu não tenho medo de bode, em português)”, numa referência a “Maldição do bode”, que impedia o time de conquistar um título desde a última aparição dos Cubs na World Series em 1945.  A frase ainda remete outra frase famosa I Ain’t Afraid of no Ghost” (eu não tenho medo de fantasmas, em português) do filme “Os Caça-Fantasmas”, um dos mais populares do ator.  No final, Bill estava certo:o fantasma do bode não impediu o título dos Cubs e não havia razão para ter medo

 

9 – Quando Bill Murray invadiu a sala de imprensa da Casa Branca para falar dos Cubs

Há cerca de duas semanas, Bill Murray compareceu a Casa Branca para receber uma homenagem do presidente dos Estados Unidos Barack Obama pelos anos do ator dedicados a comédia . Bill apareceu usando um agasalho do Chicago Cubs, numa provocação a Obama, fã do outro time de baseball de sua cidade natal Chicago, os White Sox. Depois da homenagem, Bill invadiu a sala de imprensa e deu suas opiniões sobre a conclusão da final da Liga Nacional entre Chicago Cubs e Los Angeles Dodgers, vencida pelo time de Chicago por 4 jogos a 2.

 

8 – Quando Murray cantou uma música tradicional de baseball com a voz do “Patolino” no Wrigley Field

Quando o Chicago Cubs foi campeão da Liga Nacional, avançou para a World Series pela primeira vez desde 1945, Bill Murray foi convidado a cantar uma tradicional música tocada no estádio dos Cubs em todo o intervalo da sétima entrada no jogo número 3 da série, quando ela se mudou para Chicago. Bill levantou a torcida e gerou risadas ao pedir ao público para cantar a música “igual ao maior herói americano: o “Patolino”, personagem do desenho animado “Pernalonga”. Os Cubs perderam essa partida, mas os torcedores ao menos puderam dar boas risadas com Murray.

 

7- Quando o ator fez graça no telão do Wrigley Field após a vitória no jogo 5 da World Series

O jogo 5 da World Series foi decisivo para Chicago. Os Indians venciam a série por 3 jogos a 1 e, em caso de vitória, levariam o título em pleno estádio dos Cubs. Após uma vitória apertada por 3 a 2, os torcedores fizeram a festa. Enquanto a emissora americana FOX entrevista Kris Bryant, heróis da partida, Bill Murray percebeu que estava ao fundo no telão do estádio e começou a fazer graça, flexionando seus braços para demonstrar força. Foi a primeira e única vitória dos Cubs em Chicago na série. As outras 3 ocorreram fora de casa.

 

6 – Quando Bill Murray deu um ingresso extra  a uma torcedora desconhecida

Durante a partida número 6 da World Series, realizada na última terça-feira (01/11), Bill Murray foi até Cleveland para acompanhar novamente seu time. Encontrou por lá uma fã do Estado de Indiana que viajou sozinha para Cleveland na esperança de conseguir comprar um ingresso para a partida, algo que não aconteceu. Bill ofereceu o ingresso extra que tinha e a torcedora pode acompanhar a vitória dos Cubs ao lado do ator. A gentileza deve ter custado um bom dinheiro, já que os ingressos estavam esgotados e eram requisitados a preços exorbitantes.

bill murray cubs1

 

5 – Quando o ator pagou cervejas para as pessoas ao seu redor no jogo 7

Durante a partida decisiva disputada na última quarta-feira, Bill Murray fez questão de pagar cervejas para os torcedores ao seu redor, fossem eles dos Cubs ou dos Indians. De acordo com um dos presentes próximo ao ator, Bill pagou cervejas para no mínimo 4 pessoas de seu grupo, fazendo questão de provar todas antes.

tradução: nosso grupo já ganhou 4 cervejas de gaça do Bill Murray. Se eu não tivesse 31 anos à beira de ver meu time desperdiçar uma vantagem de 3 a 1 na série, eu estaria muito feliz.

 

4 – A reação de Bill Murray no momento do título 

No momento da última eliminação que deu a vitória aos Cubs por 8 a 7 e o título da World Series, a rede de TV americana Fox flagrou a reação de Bill. A imagem deixa claro que o ator não estava atuando ou fazendo média para aparecer na mídia. Bill demonstra ser realmente um torcedor fanático que teve a alegria de ver o seu time campeão pela primeira vez em 108 anos. A cena ganhou as redes sociais em momentos

 

3- Quando Bill tentou tocar a buzina do carro do MVP da World Series

Após a conquista do título, Bill Murray foi convidado a entrar no campo do Progressive Field para interagir com os jogadores. O ator aproveitou para tietar o carro dado pela MLB ao jogador Ben Zobrist, eleito como MVP (“Most Value Player” em inglês, ou o “jogador mais valioso”  em português). A buzina não tocou porque as chaves do carro não estavam no contato.

 

2- Quando Murray bebeu champagne com os repórteres

O ator se juntou aos jogadores e membros do Chicago Cubs no vestiário após a partida e, novamente, roubou a cena. Bem humorado e fazendo muitas piadas, divertiu os jornalistas. E eles também “sofreram” em suas mãos. Bill molhou muitos com champagne e fez alguns tomarem a bebida espumante ao vivo. O ator inclusive “flertou” com uma das repórteres que costuma ver na TV durante os jogos do Cubs em Chicago.

 

 

1 Quando Murray entrevistou os jogadores no vestiário e bebeu com eles

Durante a celebração no vestiário, Bill foi convidado pela FOX a entrevistar os jogadores e membros da comissão técnica. Em meio as entrevistas, Bill fez muitas piadas e agradeceu os jogadores pelo momento que lhe haviam proporcionado. Bill tomou longos goles de champagne com o jogador Dexter Fowler e levou um banho do presidente de operações do time Theo Epstein. Fowler chegou a declarar que os jogadores “fazem isso para torcedores como Murray”, o que emocionou o ator.

 

 



Paulistano, 27 anos, deixou a publicidade e o marketing esportivo para ingressar no jornalismo e conseguir cobrir grandes eventos esportivos. Apaixonado por esportes olímpicos e futebol americano, sonha em estar no Rio de janeiro em 2016 para cobrir os Jogos Olímpicos in loco.