OPINIÃO – É só isso, Atlético-MG?

OPINIÃO - É só isso, Atlético-MG?
Foto: Bruno Cantini / Atlético

Parece que ver o Atlético-MG jogando um futebol ofensivo, alegre e vistoso ficará para 2017. O Galo até venceu o Juventude por 1-0 no Mineirão e largou com a vantagem no confronto, mas ficou NOVAMENTE muito aquém das suas possibilidades.

LEIA MAIS:
PVC ANALISA OS REFLEXOS DA NOITE DE QUARTA DO FUTEBOL NO BRASILEIRÃO
ATLÉTICO-MG: VEJA O QUE O TÉCNICO MARCELO OLIVEIRA FALOU APÓS A VITÓRIA SOBRE O JUVENTUDE

É impensável que um time que tem Robinho, Cazares, Pratto, Maicosuel, Luan, Fred, Otero, Dátolo e Clayton para funções ofensivas não consiga fazer o time ter o controle sobre o jogo, e mais, não consiga criar jogadas coletivas. Para exemplificar, deixo uma frase do lendário craque holandês Johan Cruyff: “Escolha o melhor jogador para cada posição e você não terá a melhor equipe, apenas 11 bons de cada uma.” Não adianta ter 11 craques, pois não necessariamente teremos um grande time. O Galo parece mais um amontoado de grandes jogadores.

Vi vários torcedores reclamando de falta de vontade dos jogadores, mas conversando com um grande amigo, Rafael Orsini, da ESPN FC (você pode o ler aqui), concluímos que a falta de padrão tático gera essa suposta falta de vontade, pois o time não encontra o entrosamento, não encontra o ápice individual dos atletas e consequentemente o time não chega ao potencial máximo, que já deveria ter aparecido.

 Apesar de todos esses problemas, o Galo está em terceiro no Campeonato Brasileiro e tem a vantagem nas quartas de final na Copa do Brasil. Será o Atlético-MG um time que joga feio? Será que o alvinegro é o famoso “time do 1-0”? Me incomoda bastante ver o Atlético desse jeito, pois esse não é o Atlético que conhecemos e, principalmente, o reconhecemos. O ataque total de Cuca, as loucuras de Levir eram extremas, apesar dos títulos conquistados por ambos, acredito que o Atlético merecia algo mais equilibrado, mas me parece que Marcelo Oliveira não consegue fazer desses jogadores uma equipe. Enquanto isso, o Galo vai ganhando jogos com a individualidade de cada atleta. Até quando?

Siga @abnerfaustino no Twitter