Visão da arquibancada: torcida inglesa embala vitória do Team GB no hóquei sobre a grama

Divulgação / Twitter Great Britain Hockey
Divulgação / Twitter Great Britain Hockey

Se você pensa que o torcedor inglês é daqueles comportados, que batem palmas discretas e tentam não interferir no jogo, você está enganado. No hóquei sobre a grama, o time da Grã-Bretanha passou para a final, embalado por uma calorosa torcida.

LEIA MAIS
HÓQUEI SOBRE A GRAMA: SAIBA TUDO SOBRE O ESPORTE QUE ESTARÁ NO RIO 2016

O que acontece se você der um instrumento de percussão na mão de um inglês? “Calibrado” ou não, ele vai inflamar a torcida. Foi exatamente isso que aconteceu em Deodoro, nas semifinais do Hóquei Feminino nas Olimpíadas do Rio 2016.

Confesso que gostaria que a torcida brasileira tivesse tantas variações de gritos e músicas quanto as que eu presenciei. Infiltrado no meio do “Team GB”, fui comandado por um trio de ingleses que não tinha a menor vergonha de “passar vergonha”. Com uma garganta e um pulmão de dar inveja, eles puxavam os coros – 5 ou 6 – e a galera seguia no embalo. O jogo todo.

No fim dos 4 quartos, a vitória inglesa veio por 3 a 0, para delírio da torcida. As próprias jogadoras pareciam não acreditar no que tinha acontecido – será a primeira final da seleção. A BBC já anunciou que vai modificar sua programação na sexta-feira para encaixar a partida contra a Holanda, ao vivo.

Quando o jogo acabou, muitas vieram perto da torcida, agradecer o apoio incansável, e descobriram parentes que estavam tão emocionados quanto as atletas. “Mãe? Você veio?! Obrigado por ter vindo!”, disse uma das jogadoras.

Do trio do batuque aos “gêmeos” com terno, gravata e chapéu coco (sim, teve isso), a torcida inglesa deu show no Rio 2016.

Crédito da foto: Frank Toogood/Torrcedores.com
Crédito da foto: Frank Toogood/Torcedores.com

No trem de volta para minha base, encontrei com duas integrantes da equipe – sim, no trem. Parabenizei pelo jogo e repeti o mantra que surgiu no estádio e que deve guiar a busca pelo ouro inédito: “One more game”. Estavam buscando nas redes sociais a repercussão do feito histórico. Agradeceram o apoio, me mostraram, orgulhosas, um foto com um jogador de hóquei da Nova Zelândia (que não tenho a menor ideia de quem é) e desceram em Madureira.

Só falta uma, Tema GB!



Mídias Sociais da AS Roma Brasil, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, blogueiro desde 2007 e radialista amador. Escreve sobre futebol italiano, automobilismo e o que aparecer, mas gosta mesmo é de contar boas histórias