Metrô do Rio pode entrar em greve às vésperas das Olimpíadas

Brasil
Crédito da foto: Fernando Soutello/Rio 2016

Em nota, o Sindicado dos Metroviários do Estado do Rio de Janeiro, indicou a possibilidade de paralisação do sistema metroviário do estado, a partir das 0h da quinta-feira, dia 4 de agosto, um dia antes do inicio das Olimpíadas. O metrô é considerado um dos principais meio de transporte para acesso às instalações e arenas olímpicas da cidade.

LEIA MAIS:
RIO 2016: VILA OLÍMPICA FOI ALVO DE “SABOTAGEM”, DIZ CHEFE DA MISSÃO ARGENTINA

Os metroviários reivindicam um reajuste salarial de 9,83%, mais um ganho real de 14% (como base na inflação), que já deveria ter sido concedido desde de maio desse ano. As empresas MetrôRio e MetrôBarra oferecem apenas 5%, reajuste considerado uma vergonha pelos trabalhadores do metrô. O diretor do sindicato, Ariston Siqueira afirma que sabe da responsabilidade, mas também cobra atitude das empresas. “A gente tem responsabilidade com as Olimpíadas, mas a empresa também tem que ter responsabilidade”.

Caso não ocorra avanço nas negociações, os metroviários entram em estado de greve e uma nova reunião marcada com o Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro(MPT-RJ) acontece na segunda-feira, dia 1 de agosto.