Campeão do TUF Brasil Cezar Mutante luta no card do TUF 23 Finale

Reprodução / Facebook oficial Cezar Mutante

Cezar Mutante, campeão da primeira edição do The Ultimate Fighter Brasil, volta a lutar no dia 8 de julho em Las Vegas contra Anthony Smith pela divisão dos médios. O combate será no evento TUF 23 Finale, que terá como luta principal a disputa do cinturão peso-palha feminino entre a americana e atual dententora Joanna Jedrzejczyk e a brasileira Claudia Gadelha, ambas serão treinadoras das equipes participantes do reality show.

Edson Barboza “chuta” pra longe a má fase e vence o ex-campeão dos leves Anthony Pettis

Campeão do UFC vive drama familiar às vésperas de luta; entenda

UFC 200 terá disputa de cinturão entre Jon Jones e Daniel Cormier

Mutante foi anunciado no confronto para substituir o lesionado norte-americano Scott Ashkan que faria sua segunda luta no evento. Askan havia derrotado o baiano Leonardo Leleco, companheiro de treinos de Mutante, em sua estréia.

Para Cezar Mutante, que lutou no último dia 16 vencendo por pontos, retornar a atividade em menos de 3 meses é uma excelente oportunidade de mostrar serviço e afastar de vez a pressão que vinha sofrendo por atuações convincentes na companhia. O brasileiro havia sofrido dois reveses seguidos por nocaute no primeiro round, antes de se recuperar na última luta.

No TUF Brasil 1 onde integrou o time de Vitor Belfort, Mutante se destacou no reality com atuações que destacavam seu jogo explosivo na trocação, extrema habilidade nos chutes e uma guilhotina afiada que lhe rendeu duas finalizações. Após sagrar-se vitorioso no torneio, a expectativa em torno do lutador foi grande, no UFC ele tem 5 vitórias e 3 derrotas.

Mutante treina atualmente nos Estados Unidos, e a cerca de 3 meses integra a equipe MMA Masters, fundada pelos baianos Cesar Carneiro e Daniel Valverde, com sede própria na Flórida. Em entrevista recente ao combate.com, o lutador destacou que conta na equipe com um treino personalizado, visando desenvolver suas habilidades como a capoeira e o jiu-jitsu e tem observado evolução em seu jogo.

A brasileira Amanda Nunes, que lutará pelo cinturão do peso-galo feminino no UFC 200, um dia após a luta de Mutante, desafiando a atual campeã Miesha Tate foi revelada MMA Masters e integrou a equipe por 3 anos.

Fica a torcida para que o brasileiro consiga impor o seu jogo, emplacar mais uma vitória e conseguir boa sequência na concorrida e explosiva categoria dos médios do UFC.



Sou um praticante apaixonado por esportes desde sempre. Gosto de escrever sobre futebol, esportes radicais e principalmente MMA.