Com risco de perder Libertadores, Globo teme prejuízo

A Globo luta na justiça pelos direitos de transmissão da Copa Libertadores da América de 2016 à 2022. A informação é do Blog do Rodrigo Mattos, publicada neste sábado. Segundo apurou o jornalista, a emissora não tem assegurado os direitos de transmissão da competição na televisão aberta e teria acionado a justiça, contra a Conmebol – Confederacion Sulamericana de Futbol, a Fox e as agências de publicidade.

LEIA MAIS

Com Globo, Corinthians teria “cláusula da desigualdade”

Opinião: Sem liga, cláusula “anti-Corinthians” é fundamental

Saiba quais são os 8 clubes que podem desafiar a Globo

Santos desafia Globo, por que se calam os demais?

A Globo está temerosa com as consequências de não assegurar a transmissão da Copa Libertadores na televisão aberta. Segundo apurado pelo jornalista Rodrigo Mattos, que teve acesso a ação judicial movida contra Conmebol, FOX e agências de publicidade, a emissora argumentaria sobre um dano irreparável, no caso de não assegurar os direitos de transmissão, em razão dos acordos de patrocínio já negociados.

Entenda o caso

Após as prisões de dirigentes da Conmebol em maio de 2015, sob a alegação de corrupção envolvendo, entre outras acusações, o pagamento de propinas para a celebração de contratos de direitos de transmissão das competições organizadas pela confederação, a entidade rescindiu os contratos com  a T & T, com a Torneos e com a Fox. A T & T e a Torneos aparecem nas investigações do FBI como as responsáveis pelos pagamentos de suborno aos dirigentes acusados. Por sua vez, foram  a T & T e a Torneos que revenderam os direitos de televisão aberta da Copa Libertadores à Globo nos últimos anos.

Com a rescisão dos contratos da T & T e a Torneos com a Conmebol, os contratos da Globo com a T & T e a Torneos perderam a validade. Nos novos contratos firmados, a Conmebol optou por formalizar vínculo apenas com a FOX. O Blog do Rodrigo Mattos apurou que a Globo alega ter depositado R$ 9,7 milhões em juízo visando assegurar o direito de transmissão das partidas. O depósito em juízo ocorreu porque as empresas envolvidas, com as quais a Globo tinha o compromisso contratual,  tiveram sua contas bloqueadas e estão sob investigação do FBI.

A Justiça do Rio já negou uma liminar tentada pela emissora para a garantia das partidas, considerando a inexistência de vínculo entre Globo e Conmebol.

Veja outras notícias por Janaína Santista.

Crédito da foto: Reprodução/Facebook