Ao comemorar Mundial de 2000, Edílson Capetinha volta a provocar o Palmeiras: “Chora, Porco”

Como parte das comemorações de 16 anos do primeiro título mundial do Corinthians, em 2000, o atacante Edílson Capetinha esteve no Parque São Jorge e aproveitou para provocar o Palmeiras, arquirrival do time alvinegro. Atualmente contratado para jogar pelo Taboão da Serra, o atacante estendeu uma faixa com os dizeres: “Chora, porco”.

LEIA MAIS:

Conheça as mulheres dos jogadores do Palmeiras em 2016

Mercado da bola 2016: Meia do San Lorenzo confirma proposta do Corinthians

Mercado da bola 2016: Corinthians confirma contratação de ex-zagueiro do Palmeiras

Palmeiras: Alto salário trava o empréstimo de Mouche

De acordo com a “Gazetaesportiva.net”, assim que subiu ao palco, Edílson logo foi avisando: “Vou mandar um recado primeiro. Não existe nada melhor do que essa faixa. Porque eles ficam chorando. Então, vou mandar um ‘chora, Porco’ para eles porque merecem”, avisou Edílson, abrindo a sua faixa, entregue a ele por um amigo, pouco antes.

Passado o momento, ele conteve as risadas e disse o verdadeiro motivo de sua presença. “Estou aqui por causa do Mundial de 2000, pelo Corinthians”, lembrando que, apesar de ter jogado entre 1993 e 1995 pelo Verdão, além de outros clubes, torce pelo Timão.

“Virei torcedor do Corinthians. Eu me sinto em casa aqui. Depois que vesti essa camisa, eu me esqueci de todas as outras. Até reclamam que só posto coisas de Corinthians nas redes sociais. Aqui é Corinthians. É diferente”, explicou Edílson, que ainda deu um beijo no troféu conquistado pelo time alvinegro e lembrou do momento, segundo ele, mais importante daquele torneio: o empate, por 2 a 2, com o Real Madrid.

“Tirando as embaixadinhas, foi o momento mais marcante da minha trajetória”, disse Edílson, novamente aproveitando para dar uma cutucada no Verdão.

Em 1999, Palmeiras e Corinthians decidiram a final do Campeonato Paulista, que ficou com o time do Parque São Jorge. Pouco antes do apito final, em forma de deboche, Edílson começou a fazer embaixadinhas no gramado, algo que acabou gerando uma pancadaria geral entre os jogadores.

Crédito da foto: Reprodução/Instagram